sábado, 1 de junho de 2024

Aportes e Atualização Patrimonial - maio/2024

Saudações, confraria da melhor blogosfera do Brasil!

Terminados o mês de maio do ano de 2024 de Nosso Senhor. 

2024 está voando, e já adentramos junho, batendo na porta do segundo semestre.

Vamos a mais um post rápido de atualização mensal, como sempre com todos os valores expressos em Coroas.



Aumento acumulado de 309,9% desde o início da série histórica, em junho de 2021. Convém lembrar que o gráfico de evolução abaixo inclui aportes e valorização dos ativos, pois para mim não interessa separar estes efeitos, só me importa se o meu patrimônio está crescendo.


Agora vamos ao acompanhamento do mês, sempre relembrando, como sempre, que nenhum ativo mencionado no blog e/ou nos comentários é uma recomendação de compra, e que se vocês, ao invés de estudarem por conta própria, ficarem seguindo dicas de anônimos na internet, youtubers, tuiteiros, tik-tokers, etc. nunca aprenderão a pensar por si mesmos e acabarão caindo nas armadilhas do mercado. Estudem sozinhos e tomem suas próprias decisões! 

Ações - Aportei bem pouquinho em Banco do Brasil e Vale. A carteira permanece a mesma, com 34 empresas. Montei uma lista de algumas das ações da minha carteira que irei aportar esses "pingados" mensais enquanto durar a minha estratégia de priorizar a renda passiva via FIIs. (esses aportes "pingados" em ações são mais para reduzir o FOMO)


FIIs - o aporte do mês foi em RBVA11, XPML11 e BTLG11. Nos próximos meses devo priorizar o aporte em FIIs, buscando aumentar minha renda passiva mensal. 


Exterior - sem aportes este mês. O valor da carteira cresceu só com a alta do dólar (R$ 5,25 no momento em que estou escrevendo). Já faz algum tempo desde o último aporte com "dinheiro novo" (o último aporte, em abril, foi com os dividendos acumulados). Em algum mês próximo vou fazer o teste de aportar metade no exterior  e metade no Brasil (em FIIs). Em meu próximo aporte no exterior priorizarei os REITs, para aumentar a geração de renda passiva lá fora.


Renda Fixa - Consegui aportar um pouco na RE esse mês. Ainda tenho aquele pouquinho no tesouro Selic 2026. Tão pouco que nem vale a pena contabilizar separado. Talvez eu destine o 13º para a Renda Fixa, dividindo entre RE e tesouro Selic (o IPCA no momento não me atrai tanto, pois não sei se conseguiria carregar até o vencimento. Como já escrevi aqui, me sinto mais seguro nas ações do que na renda fixa!)

Renda Passiva - maio foi um mês muito bom, com meus ativos tendo provisionado 16,6 Coroas, ficando em segundo lugar no histórico (perdeu somente para maio de 2023, quando foram provisionadas 18,5 Coroas) - aliás, se observarmos o gráfico, veremos que maio foi um mês relativamente bom em 2022, 2023 e 2024. Pelo visto é um mês que mais empresas costumam pagar dividendos.

Fora os FIIs. as seguintes empresas da carteira no Brasil pagaram dividendos/JCP: Itaú, Bradesco, Grendene, CPFL Energia, SLC Agrícola, Taesa, Klabin, Localiza, Metal Leve, Raia Drogasil, Grupo Panvel e Eztec. 12 empresas no total, uma para cada mês do ano.

Este mês, os ativos no exterior me renderam 1,7 coroa. Os seguintes ativos pagaram dividendos: Gladstone Commercial, Healthpeak, EPR Properties, NNN, Realty Income, Stag Industrial, Franklin Street Properties, MPW, Paychex, Colgate, Bank of New York Melon e Werner Enterprises.


Generalidades 

- Sem muito o que escrever aqui. Continuo estudando para concursos, e espero conseguir passar em algum (qualquer um dentro da minha meta de salário) este ano, para poder finalmente me livrar do meu atual emprego. Em paralelo, iniciei essa regra de priorizar a geração de renda passiva e incrementar a RE, como plano B. Uma meta ousada é conseguir montar uma RE de 2 anos de gastos. No entanto, ainda estou longe disso.

- A situação no Rio Grande do Sul está muito triste. Concito a todos que encontrem alguém ou alguma instituição de sua confiança e doem alimentos, roupas e dinheiro, pois há muitas pessoas ali que perderam tudo. 

- Os mais pessimistas projetam que o estrago no RS demorará décadas para ser revertido. Tomara que estejam errados.

Por enquanto é só, confraria.  Até o próximo post.

Forte Abraço! 
Fiquem com Deus! 
Fora da Caridade não há Salvação!

sexta-feira, 3 de maio de 2024

Aportes e Atualização Patrimonial - abril de 2024

 Saudações, confraria da melhor blogosfera do Brasil!

Findo o mês de abril (e com isso um terço do ano de 2024 de Nosso Senhor), vamos a mais um post rápido de atualização patrimonial. 

Como sempre todos os valores estão expressos em Coroas, a moeda oficial fictícia do blog, a qual serve tão somente para permitir o acompanhamento de minha evolução percentual em termos de patrimônio financeiro:


Aumento acumulado de 299,5% em relação ao começo da série histórica, em junho de 2021. O índice considera tudo: aportes e valorização dos ativos. Prefiro não separar os dois efeitos, porque no fim só o que importa em finanças pessoais é o meu patrimônio aumentar.

Em abril sofri uma queda em relação ao mês anterior, motivada principalmente por saques da poupança, em virtude de despesas extras. É chato, mas faz parte do jogo, e é para isso que o dinheiro está na RE, para começo de conversa. Se não tivesse nada, eu teria que ter vendido ações, FIIs, ou pego um empréstimo com o banco, o que seria muito pior!

Hoje a minha maior dificuldade em termos de investimentos é considerar as aplicações na RE como aportes (eu sei que são, mas "psicologicamente" não considero assim, e sei que é errado de minha parte). Preciso me esforçar para mudar esta mentalidade e passar a fazer aportes mensais ou pelo menos bimestrais na poupança. Nos últimos 2 ou 3 anos só tenho aportado parte das férias e do 13º, e eu sei bem como é importante ter uma boa RE, principalmente quando vem aqueles gastos inesperados (médico, remédio caro, obra emergencial, conserto de eletrodomésticos, etc.). Não façam o que eu faço, confrades, e separem algum dinheiro todo mês para aportar em suas respectivas REs! Me esforçarei para fazer isso!

Agora, vamos aos aporte do mês de abril, relembrando, como sempre, que nenhum ativo mencionado no blog e/ou nos comentários é uma recomendação de compra, e que se vocês, ao invés de estudarem por conta própria, ficarem seguindo dicas de anônimos na internet, youtubers, tuiteiros, tik-tokers, etc. serão feitos de otários e perderão todo o dinheiro que investirem! 

Ações - o aporte do mês foi todo pulverizado em AGRO3, uma empresa do ramo agrícola (como o ticker sugere), CPFE3, empresa do ramo de eletricidade, e um pouquinho em Itaú e Weg.  Com isso, agora tenho 2 empresas do setor agrícola e 3 elétricas na carteira de ações, a qual agora conta com 34 empresas. Ainda há mais algumas que eu gostaria de acrescentar ao meu portfolio, mas estou perto de completá-lo (for the time being, at least).



FIIs - o aporte do mês foi em BTLG11, fundo de logística gerido pelo BTG Pactual e dono de 26 imóveis distribuídos por 6 estados do país e, no momento, vacância quase zerada. Agora a carteira de FIIs está com 18 FIIs, bastante próxima de ficar completa. Acho que só tem mais um ou dois que eu gostaria de acrescentar, mas isso será feito mais para a frente.



Renda Fixa - uma novidade para mim foi ter aportado um pouquinho em Tesouro Selic. Comprei um pouquinho do Tesouro Selic 2029, só para ver como é. O valor aportado está incluído no valor da RE, no template no início da postagem. Eu me sinto mais seguro com ações e FIIs do que com títulos do tesouro, em que pese eles só correrem o "risco soberano", ao menos em teoria (porque na prática, mesmo os indexados ao IPCA não nos protegem totalmente contra a inflação, pois o IPCA é somente uma das medidas possíveis da perda de nosso poder de compra, e a meu ver não está cumprindo satisfatoriamente esse papel!). Acho que esse assunto merece um post dedicado, a ser escrito e postado talvez só no segundo semestre... veremos!

Pode ser que em maio eu me aventure com LCI, ou LCA, ou algo parecido, mas ainda não decidi.

Exterior - em abril "só" aportei aquele pouco de dividendos que ficaram acumulados na corretora e o dinheiro que foi provisionado resultante da fusão do Physicians Realty Trust com outro fundo, que gerou o HealthPeak Properties, mas acho que vou aportar mais em maio. Pena que o dólar está ficando caro. Cheguei a ver o dólar a quase R$ 5,20 em abril. Acho que chegou a passar deste valor, mas não vi. O pequeno aporte foi na One Liberty Properties, um REIT com carteira de imóveis diversificada em indústria, comércio urbano e escritórios. O próximo aporte no exterior irá priorizar reforçar as posições já existentes, ao invés de adquirir novos ativos.



Renda Passiva - este mês recebi 13 coroas, só 1 coroa a menos do que no mês anterior, e pela primeira vez em muitos meses não cheguei a receber 1 coroa inteira dos investimentos no exterior. As empresas que me pagaram dividendos este mês foram: Cielo (!), Fras-le, Farmácias Panvel, Porto Seguro, Romi, B3, Lojas Renner, M. Dias Branco, Laboratórios  Fleury, Itaú e Bradesco. No exterior recebi dividendos da Coca-Cola e da Eagle Materials, e dos REITS Gladstone Commercial, Realty Income, Stag Industrial, EPR Properties, e Iron Mountain. No total, 18 empresas contribuíram para minha renda passiva deste mês, ou seja, quase 25% do portfolio (atualmente com 80 ativos), isso sem contar com os 18 FIIs da carteira. Pena que este mês não consegui reinvestir a renda passiva, mas ao menos ela serviu para diminuir o saque da RE.



Segue o gráfico do patrimônio total da minha Holding fictícia Mago S/A:



É isso, pessoal. Continuo estudando pesado para concursos. Sem muito tempo para escrever muito por aqui. Tomara que no segundo semestre eu consiga escrever um pouco mais.

Forte abraço, confraria!

Fiquem com Deus! 

sábado, 6 de abril de 2024

Aportes e Atualização Patrimonial - março de 2024

Saudações, confrades! 

Vamos a mais uma atualização patrimonial, em um post bem rápido e enxuto, pois estou sem muito tempo para escrever aqui (em outra época compenso isso, desencalhando os posts que estão no rascunho há meses).

Como sempre, todo o patrimônio está expresso em Coroas, e nenhum ativo mencionado no blog e/ou nos comentários é recomendação de compra!





Aumento acumulado de 304,7% desde o início da série histórica, em junho de 2021. O aumento inclui valorizações dos ativos e também os aportes mensais ao longo do período.

O aporte do mês foi mais fraco, por conta das despesas altas (a inflação alta tem parte da culpa nisso - tem coisas que dobraram  ou quase dobraram de preço no supermercado em relação ao ano passado! E aquela análise do preço do chocolate feita neste post  já está sendo feita até pelos normies, além do fato de eu estar lendo e ouvindo por aí termos como "shrinkflation", "reduflação", dentre outros, o que indica que a coisa está feia mesmo!). 


Aportei pouco, e dividi esse pouco entre três empresas: Weg, Bradesco e Metal Leve. O critério foi: já fazia muito tempo que eu não aportava nestas empresas, e todas são sólidas e geram bons lucros. 

Há reclamações de alguns investidores em relação ao Bradesco, mas ele continua sendo um bancão gerador de lucros bilionários. 

Weg e Metal Leve eu considero indústrias bem fortes, e no geral eu gosto de da área industrial. Deveríamos ter MUITO mais indústria no Brasil, mas infelizmente tem pessoas que até trabalham contra isso.

Tentei fazer um aporte em renda fixa, o dedo quase apertou o botão de "comprar" no homebroker (fiquei na dúvida entre um tesouro IPCA de vencimento mais longo que estava disponível e um tesouro Selic com vencimento daqui a uns 2 ou 3 anos, e ainda considerei comprar uma LTN, só para testar), mas acabei não comprando. Quem sabe em outro mês eu compre? 

As demais carteiras permanecem iguais.

A renda passiva do mês foi de 14,4 Coroas, empatando com novembro do ano passado, e o 2º melhor rendimento mensal até hoje! Destaque para os dividendos da Vale (R$ 2,73 por ação) e Itaú (R$1,12 por ação).


Segue o gráfico da carteira da "holding" Mago S/A:


(Deve ter um lado legal de ser gestor de fundos de investimento, mas um amigo meu que trabalha em um bancão disse que para ser gestor tem que fazer parte de uma panelinha... e o lado ruim deve ser ter que aturar os clientes nervosos querendo sacar suas cotas a qualquer oscilaçãozinha do mercado)

É isso, confraria. 

Sigo estudando pesado para concursos e por isso não estou postando nada além das atualizações patrimoniais. Se Deus quiser, passarei em algum concurso, e aí voltarei a me dedicar mais a meus hobbies, inclusive a este blog.

Forte abraço, e fiquem com Deus!